Análise: Mortal Kombat 9

Embora sem muitas alterações desde a sua criação, o logo de Mortal Kombat 9 tem sua versão própria, com a melhora nas cores e fontes.

Um dos jogos que mais têm sido comentado ultimamente é sem dúvida o melhor jogo da série sangrenta, o Mortal Kombat 9 (conhecido também como Mortal Kombat 2011, não tendo o 9 em seu título oficial). Disponível para os dois consoles, o Playstation 3 e o XBOX 360, além de seus gráficos visivelmente mais avançados do que seus jogos anteriores (até mesmo os para Playstation 2), o jogo trás grande superações, novidades e melhorias em todos os aspectos.

Kung Lao corta Jhonny Cage ao meio com seu Fatality.

Deixando de lado o clássico aspecto clássico dos jogos da série de chutes e socos em linha reta, para baixo ou para cima simplesmente duros, sem uma movimentação contínua, o Mortal Kombat 9 revoluciona trazendo movimentos mais abertos, ágeis, a possibilidade de combos mais poderosos e rápidos que podem se unir entre eles, criando outros combos. Além disso, os controles presenteiam os jogadores com um botão para cada membro. Um para o braço direito, outro para o esquerdo e a mesma coisa acontece com as pernas (embora poucos percebam, isso é real!). Além disso, os golpes especiais que exigem uma sequência de botões estão mais fáceis de se utilizar, facilitando a dinâmica da luta. Outra grande novidade muito útil ao meu ver foi a disponibilidade dos famosos fatalities.  Se antes você tinha de descobrir sozinho ou através da internet os botões a serem pressionados, agora você tem tudo disponível na sua lista de movimentos (o fatality inicial e os outros, conforme você os adquiri).

A utilização do golpe Raio-X torna a luta mais divertida, pois o jogador poderá ver os efeitos "reais" de seus ataques.

O último acréscimo do sistema de lutas do Mortal Kombat 9 é a adição de um comando especial de golpes chamados X-Ray (Raio-X). Através de uma barra de energia que carrega conforme você bate e/ou apanha, você pode potencializar seus golpes. Entretanto, uma fez que as três barras estejam completas, você poderá utilizar no lugar da potencialização dos golpes o golpe Raio-X, que consiste num golpe muito mais poderoso, que pode vir a tirar até mesmo a metade da vida do oponente. Uma vez que o tenha pego com o golpe, uma sequência de golpes é dado, tudo isso em câmera lenta, o que torna a brutalidade maior. Mas não só isso, a atração principal é o efeito Raio-X do golpe (por isso o nome). Conforme o golpe é dado, aparecem os ossos ou órgãos que são danificados com ele, e isso é mostrado ao jogador. Desde crânios, coluna, costelas ou outros ossos quebrados, até órgãos perfurados ou congelados e destruídos (no caso do Sub-Zero).

O grande vilão da série, Shao Kahn, é o imperador da Exoterra, o "mundo inferior". É ele quem corre atrás do torneio, para poder dominar a Terra.

Seguindo com o jogo em si, temos o Modo História, com a inédita presença da legenda portuguesa, que pode vir a ser ativada nas Opções do jogo. A históiria segue a linha natural, de sempre. É bem interessante e, graças as legendas, não é preciso uma concentração absoluta para entender o que eles dizem, facilitando a compreensão do contexto e até mesmo da personalidade de determinados personagens. O Modo História também permite jogador com todos os personagens, ou quase todos, o que o força a praticar com todos eles. É bem ampla e divertida, possuindo uma dificuldade (embora seja possível alterá-la) razoável, em especial nas duas lutas contra Shao Kahn, o vilão.

A Torre dos Desafios continua da mesma formna que era antes, conforme sobre de nível, a dificuldade aumenta e o personagem se altera.

Além deste, também existe a Torre dos Desafios, clássica, presente senão em todos na maioria dos jogos da série. Basicamente, é uma sequência de pequenas missões em que você deve cumprir o objetivo particular de cada uma delas. Através dela, obtêm-se também dinheiro, que pode ser utilizado para diversos fins no decorrer do jogo, como compra de artes, músicas temas, roupas alternativas dos personagens e o mais interessante: fatalities novos. O único problema da Torre dos Desafios é, ao meu ver, a quantidade de desafios. São num total 300, o que torna tudo cansativo e repetitivo, já que embora diferentes e com maior dificuldade conforme avança, eles se mantém no mesmo esquema.

Estes são os personagens jogáveis a qualquer momento de Mortal Kombat 9, para ambos os consoles. Na edição para PS3, há Kratos como adicional.

Personagem inédita no jogo Mortal Kombat 9 como conteúdo disponível para baixar, um DLC. Skarlet surgiu de repente como um erro gráfico de um jogo anterior e se tornou uma personagem original.

Quanto aos personagens, o jogo dispõe originalmente de 28 personagens que podem ser utilizados, sendo 1 deles exclusivamente para o console Playstation 3 (Kratos, de God of War, faz sua participação especial no jogo). Fora estes 28 personagens que podem ser usados a qualquer momento, Goro, o gigante de quatro braços, também é jogável em uma parte do jogo, na Torre dos Desafios, onde você o utiliza para completar o desafio. Além destes, apareçam no jogo outros personagens não utilizáveis, no Modo História. Entre eles está Shao Kahn, Motaro e Kintaro. Outra novidade muito importante do Mortal Kombat 9 de baixar da internet através da Playstation Network (que seria correspondente ao iTunes da Apple, por exemplo) conteúdos extras para o jogo, não só este, como num geral. É disponível pacotes com roupas novas para os personagens utilizarem no jogo, como as roupas clássicas do Mortal Kombat 2 ou Mortal Kombat 3 de determinados personagens (como Kitana, Jade, Sub-Zero, etc). Porém, o foco dos conteúdos adicionais pela internet do jogo vai para os personagens adicionais, chamados de DLC. Dentre eles, estão Rain (aparência semelhante a de outros como Sub-zero e Scorpion) e Kenshi (cego que utiliza uma katana). A maior surpresa é o surgimento oficial, finalmente, da personagem Skarlet, que é muito semelhante a Kitana, Jade e Mileena. Ela surgiu como um erro gráfico de Kitana, onde em determinado momento suas roupas ficavam vermelhas em vez de azuis. Assim surgiu o boato de uma personagem secreta, o que foi desmentido depois. Aceita pelos fãs, finalmente ela surgiu como uma personagem oficial e com história própria. E o último lançamento foi Freddy Krueger, o famoso personagem dos filmes de terror que invade os sonhos (outros possivelmente serão adicionados para a compra).

O modo versaus online lhe permite jogar contra amigos que não estão usando o mesmo console, em locais diferentes, numa competição amigável.

Mesmo com tantos pontos positivos, o melhor deles é o modo online. Preferencialmente para o console Playstation 3 (que possui o personagem extra Kratos, permite a entrada na internet pela Playstation Network, consideravelmente melhor que o acesso á internet pelo XBOX, o Live, além de ser gratuito para aqueles que possuem o game com o código de acesso), o modo online têm inúmeras coisas que podem ser feitas. Desde simplesmente lutar contra um amigo que também possui o jogo,a té competir pontos e mais pontos para alcançar uma pontuação significativa no ranking.

Portanto, Mortal Kombat 9 é um jogo que vale cada centavo gasto, pois garante uma grande diversão e melhor do que isso: uma diversão contínua, pois jogar online é impossível de se enjoar!

About these ads

Publicado em dezembro 14, 2011, em Análise; PS3, Análise; Xbox 360, Posts Guilherme e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: